15 de julho de 2013

Mind and Love


Quantas e quantas pessoas dão mais valor à beleza exterior dos outros do que a interior e sinceramente, essas mesmas pessoas acabam mordendo a própria língua por tudo que um dia juraram não querer ou gostar na pessoa amada.

Não serei hipócrita em afirmar que não é necessário nos sentirmos atraídos primeiramente pela aparência física de alguém para então nos motivarmos a iniciar um diálogo com uma pessoa totalmente desconhecida para nós. Ou mais ainda, ao dizer que não podemos dizer que temos aquele tipo físico de pessoa que nos atraía mais do que outras, pois seria estupidez.

E porquê estou dizendo tudo isso? Porque este é o tema principal do filme Mind and Love que recomendo hoje para vocês. Kang Tae Poong é um homem muito bem sucedido e que adora ser visto ao lado de belas mulheres, porém, não podemos dizer que ele é feliz só porque está sempre acompanhado. Ao contrário, ele já possui a mulher ideal em sua mente e essa pessoa é e sempre será sua esposa que infelizmente já faleceu.

Por outro lado temos, Wang So Jung, uma jornalista de uma revista sobre animais que nunca teve nenhum homem apaixonado por ela, mas não é de se estranhar, afinal ela não gosta de se arrumar e vive para os animais com quem trabalha.

Porém, esses dois completos estranhos que por praticamente nada no mundo se cruzariam, acabam por uma obra do destino ou de um simpático filhotinho, tendo seus caminhos entrelaçados. Uma vez que após um acidente de carro, Tae Poong acaba com sua visão prejudicada, o que o faz perder por um tempo a percepção das coisas, interpretando o que é feio como bonito e vice-versa.

No começo o filme acaba sendo muito parecido com um drama mexicano, os dois envolvidos em um sentimento inigualável e avassalador, mas todo esse sentimento só dura enquanto os olhos de Tae Poong não enxergar a verdadeira aparência de So Jung. E o conto de fadas que ela vivia se acaba e ela fica sem entender o porquê do tratamento frio do Tae Poong que agora vê sua verdadeira aparência.


Contudo se a aparência dela era um obstáculo entre eles, Tae Poong acaba deixando isso de lado e se focando no que era mais importante, que era a personalidade gentil e agradável de So Jung. Mas o que ele não poderia prever era a inveja e ciúmes de uma ex-cunhada que tinha esperanças de ter o marido de sua falecida irmã para si.


Então, depois de fazer com que So Jung se sinta mal por ser comparada com a falecida esposa de Tae Poong e ainda por cima ter que ouvir as mesmas palavras que ele dizia à ela, So Jung resolve deixar para traz o destino que ao mesmo tempo que a poderia fazer feliz naquele momento, poderia ser algo que para Tae Poong faria dela uma substituta para sua falecida esposa.


O tempo passa, um inevitável acidente e palavras de sabedoria em uma cerimônia, fazem com que o destino dos dois se cruzem novamente, e se os sentimentos dos dois já eram fortes naquela época, continua ainda mais forte atualmente. Mas por sorte de So Jung, o que Tae Poong sentia por sua esposa agora não passa de uma feliz memória que ficará com ele para sempre, mas que ainda assim não o impedirá de viver sua vida.


Como comentário pessoal, eu adorei a química dos atores principais durante o filme e no começo eles são tão atrapalhados, foi muito divertido. Sem contar a raiva da ex-cunhada com recalque só porque não atraiu o olhar do marido de sua falecida irmã e ainda por cima tenta manchar a imagem que ele tinha dela, que coisa mais feia!

Deixo abaixo o trailer do filme que lembrando é de 2009, bjs a todos e deixem suas sugestões nos comentários.


0 comentários:

Postar um comentário